Image1

Osteoporose

O que é a osteoporose?
A osteoporose é uma doença sistêmica caracterizada pela diminuição da massa óssea. Com isso, a resistência do osso diminui, levando a um aumento do risco de fraturas.

Quem tem osteoporose?
A osteoporose é mais comum nas mulheres pós- menopausa. Em geral, acomete aproximadamente 30% das mulheres brancas e 70% dos idosos.

Qual é sua principal complicação?
O grande perigo relacionado à osteoporose é o aumento do risco de fraturas, que podem levar a quadros de dor crônica e comprometimento funcional. É importante destacar que a osteoporose não estabelecida (aquela em que não houve fraturas) não é causa de dor.

Como eu diagnostico a osteoporose?
O diagnóstico é feito por meio de um exame, indolor, chamado densitometria óssea.
Para avaliações complementares podem ser feitas, avaliações laboratoriais e radiografias da coluna vertebral.

Quais são os fatores de risco?
Não modificáveis

   - Sexo feminino - uma em cada três mulheres e um em cada oito homens com mais de 50 anos são afetados pela osteoporose; 
   - Idade superior a 65 anos;
   - Raças branca ou amarela; 
   - História familiar de fratura.
Potencialmente modificáveis
   - Menopausa precoce;
   - Hipogonadismo;
   - Períodos de amenorreia prolongada;
   - Índice de massa corporal baixo (IMC< 19 kg/ m2 )
   - Imobilização prolongada;
   - Existência de doenças que alterem o metabolismo ósseo, como endocrinopatias, doenças reumáticas crônicas, insuficiência renal ou anorexia nervosa; 
   - Utilização de fármacos que provocam diminuição da massa óssea, como corticoesteroides, anticonvulsivantes e anticoagulantes, antidepressivos, ansiolíticos;  
   - Estilo de vida, como dietas pobres em cálcio, sedentarismo, tabagismo, alcoolismo e consumo excessivo de cafeína.

Qual é o tratamento?
Tratamento não-medicamentoso
   - Mudanças nos hábitos de alimentares, prática de exercícios físicos, evitar quedas
Tratamento medicamentoso
   - Cálcio e vitamina D associados a medicamentos específicos.
   - Medicamentos que inibem a reabsorção óssea: bifosfonados (alendronato, risendronato, ibandronato, zolendronato...), terapia de reposição hormonal, raloxifeno.
   - Medicamentos estimuladores da formação óssea: teriparatida, ranelato de estrôncio.

Fonte: Revista Brasileira de Reumatologia

Contatos

Brasilia Medical Center -  (61) 4141-1321 - 98671-0113 - 99582-3557 - 99835-1214 Leia Mais