Image1

Musculação e ossos, qual a relação?

Os benefícios da musculação. Esse foi o tema de uma reportagem veiculada na revista Dieta Já, que enfatiza o poder da atividade para a perda de peso e faz menção à proteção que os músculos representam para a estrutura óssea, contribuindo para evitar fraturas ou doenças como a osteoporose, que fragiliza a ossatura, em particular nos mais idosos. 

De fato, a prática de musculação é muito bem-vinda para proteger os ossos, garante a reumatologista Vera Lucia Szejnfeld, membro da Comissão de Osteoporose da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR). “Trata-se de um importante meio de ganho de massa muscular, tal como o é também o pilates”, prossegue.

Segundo a reumatologista, após os 40 anos, a pessoa começa a perder massa muscular gradualmente. Aos 60 anos, pelo menos 20% dessa massa terá sido perdida. Pode ocorrer também a sarcopenia, que literalmente significa “pouco músculo” e se caracteriza por fraqueza física e incompetência para exercer atividades simples da vida diária, como abrir tampas de vidros e levantar objetos, mesmo não pesados, estando muitas vezes associada a outras doenças. O fato é que, diante de tudo isso, o caminho é repor os músculos com atividades físicas do naipe da musculação. 

Vera explica que essa prática é favorável a adultos de todas as idades, inclusive idosos: “Queremos que as pessoas mais velhas façam musculação porque o ganho de massa muscular é praticamente do mesmo nível do que ocorre nas pessoas mais novas”, salienta a reumatologista, explicando que foi realizado um estudo específico, considerando um indivíduo de 70 anos e outro de 30 anos que praticaram tal atividade por períodos iguais e tiveram ganho de massa bastante similar.

Vera apenas recomenda alguns cuidados, como exames prévios de avaliação e sessões monitoradas de musculação. “Nos idosos, particularmente, podem ocorrer tonturas em certos movimentos ou desequilíbrio, então é importante haver um profissional especializado para acompanhar os exercícios”, sublinha.

A médica ainda faz questão de lembrar que essa modalidade de atividade física não pode ser interrompida por longos períodos porque a perda de massa muscular será grande e rápida, havendo o risco de a pessoa voltar à estaca zero. Isso significa que a prática nunca deve ser deixada totalmente de lado ao longo da vida.

Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia

 

 

Contatos

Brasilia Medical Center -  (61) 4141-1321 - 98671-0113 - 99582-3557 - 99835-1214 Leia Mais